Cirurgião, prometendo o primeiro transplante de cabeça humano faz arremesso para médicos dos EUA

Surgeon promising first human head transplant makes pitch to US doctors

 

Alimentado por Guardian.co.ukEste artigo intitulado “Cirurgião, prometendo o primeiro transplante de cabeça humano faz arremesso para médicos dos EUA” foi escrito por Sam Thielman em Annapolis, para theguardian.com no sábado 13 de junho 2015 12.38 Tempo Universal Coordenado (Universal Time Coordinated

Na sexta-feira à tarde no Hotel Westin em Annapolis, Maryland, com o voluntário para o primeiro transplante de cabeça humana ao seu lado, Dr Sergio Canavero feita uma tentativa de recrutar cirurgiões dispostos a ajudá-lo a realizar o procedimento a partir de uma audiência de colegas médicos na reunião anual da American Academy of Neurological e cirurgiões ortopédicos.

Cerca de um quarto dos assentos foi entregue às câmaras de vídeo, tripés e luzes estandes. A fim de obter a simpática press-médico para a frente da sala, um dos participantes teve que tomar o microfone pódio e abaixo no scrum torno Canavero: "Com licença, pressione, Eu gostaria que você a recuar, por favor. Já é suficiente."

O tema da palestra de Canavero era um procedimento que espera para executar na próxima 24 meses, que ele chama de cabeça anastomose venture, ou "Heaven".

"Hoje eu estou aqui para dar a todos nós uma visão,"Canavero disse.

O médico acrescentou que não havia tal coisa como o auto, e que o objetivo final de seu projeto foi a extensão da vida.

Por duas horas e meia (a apresentação foi agendada para 90 atas) na frente de uma platéia de na maior parte azul- e cirurgiões de meia-idade de terno cinza, Canavero ritmo a largura da sala comprida com calças creme e uma túnica marrom-avermelhada, óculos, a cabeça raspada, parecendo um monge especialmente hip.

Sergio Canavero: transplante de cabeça humana
Sergio Canavero que afirma que ele será capaz de realizar um transplante de cabeça. Fotografia: Youtube

Ele passou a maior parte da primeira meia hora disparando aforismo depois aforismo, alguns por escritores incluindo Kierkegaard e Arthur C Clarke, outros de sua própria invenção.

"Se o céu é imprudente, a natureza é mais louco, e da natureza deve ser dada uma pausa quando se trata de o que ele faz para todos nós como criaturas deste planeta,"ele disse.

o neurocirurgião, de Turim Avançada Neuromodulação Grupo da Itália, oscilava entre tentando inspirar seus ouvintes, escavar profundamente em neurobiologia e incitar os profissionais médicos de cabelos brancos montados na frente dele. Em um ponto ele comparou o futuro sucesso do procedimento para o pouso na Lua, com uma imagem de JFK na tela atrás dele.

"Temos de ir à Lua para testar quem somos, para testar nossas habilidades, para testar a nossa confiança, para ver que tipo de homens somos!", Disse ele.

"Nós devemos fazer isso para testar América! Devemos fazê-lo para ver se você ainda são americanos! Quando eu cresci América era o topo. "

pagamento elevado promissor e apoio de "bilionários americanos", Canavero disse à assembléia: "Eu vim para você; É de bom grado aceitou este convite para vir humildemente diante de vocês para fazer um caso que isso é possível ".

Ele disse que pretende realizar o procedimento, quer os EUA ou China.

A humildade não era uma qualidade o público pareceu sentir em Canavero.

"Você de todas as pessoas têm um sentido definido de auto, não uma ilusão,", Disse o primeiro médico a fazer uma pergunta no Q&Uma sessão. "O que eu é o paciente? O novo órgão, ou o eu que ele sofre com?"

"Pergunte a ele mesmo,” Canavero replied.

Valery Spiridonov, the man who has volunteered to undergo the procedure, spoke little at the gathering, but he was figure of great interest. Spiridonov has Werdnig-Hoffmann disease, or spinal muscular atrophy. It’s a debilitating, eventually fatal condition that had taken a visible toll on the 30-year-old Russian’s body. Spiridonov emailed Canavero out of the blue when the doctor’s project began to receive press attention.

Valery Spiridonov: head transplant volunteer
Valery Spiridonov: ‘I believe my body is just mechanics that I want to have removed’ Fotografia: Corbis

Spiridonov answered the question.

“I believe my body is just mechanics that I want to have removed,", Disse ele. He spoke of having to hire people to help him from his position in a small wheelchair next to the stage.

Other doctors, said Canavero, have questioned whether or not the high rejection rate of radical organ and limb transplants might mean that a full-body transplant patient might go out of his mind. Canavero told them to imagine themselves in Spiridonov’s place.

“Would you believe that your condition could drive you to insanity, to madness?” he asked Spiridonov.

"Sim,” Spiridonov replied. “Every day.”

What about the anterior spinal artery?

The other question, claro, is whether or not the operation is possible. Canavero pointed to head transplants in mice successfully performed in China, and said that polyethylene glycol (PEG) – which is often used as a laxative, but has been found to have applications for spinal injury patients – could essentially glue the motor centers of the spinal cord back together successfully after they had been severed.

One doctor interrupted Canavero in the middle of his lecture to point out that, as a vascular surgeon, he was concerned about, entre outros, the anterior spinal artery.

“You’re gonna cut right through that,", Disse ele. Canavero invited him to join his working group, saying he had done his part and now it was time for them to step up.

The doctors were divided on whether or not to perform the procedure at all. Is a head transplant ethical?

“I don’t know,” said Oscar Tuazon, a surgeon based in nearby Alexandria. “In humans, the main thing is the head! The body is just a framework or a shell. So it’s the head that’s important. Talvez, let’s say, if somebody is great, like Einstein, maybe you can preserve him.”

Tuazon attended the conference with Edith Tuazon, a nurse and his wife of 44 anos. She was unconvinced.

“I do feel like it goes far,"Ela disse. “Suppose you have a head transplant of someone who’s an artist and on to someone who’s not an artist –will that person be able to make the arms and the hands still draw? Will the hand still ‘think?’ Will it think like it did before? How are all those functions going to work together?"

Canavero had his answer to that one in the presentation: “You cut the spaghetto, you apply PEG, and boom.”

guardian.co.uk © Guardian News & Media Limited 2010

Publicado por meio do Guardião News Feed Plugin para WordPress.

Artigos Relacionados